segunda-feira, 4 de julho de 2011

"O teu pai é feio" ou É de pequenina que se aprende a fazer pirraça

Cada um tem os seus talentos. E quanto mais cedo se começarem a desenvolver, mais e melhores resultados se verificarão!

Ano lectivo de 1987/88, Pusinko usava totós com caracois pendentes, vestidos com folhinhos e um sorriso desarmante (já naquela altura). Uma criança fofinha e adorável que soube conservar até hoje essas 3 caracteristicas (especialmente a criança).
Frequentava o Infantário de Localidade Y, onde também funcionava a escola primária. Todos os dias, ao toque para o intervalo grande, subia à salinha dos professores, pegava no lanche e seguia até ao recreio para brincar com os seus amiguinhos de bibe.

Certo dia, ao passar na sala da Sra. Prof. L., esta, piscando um olho à Sra. Prof Mãe-da-Pusinko, diz para a petiza de totós:"O teu pai é feio!"
Pusinko não recorda bem o que sucedeu a esta afronta. Sabe é que respondeu com artilharia pesada à declaração de guerra. Meteu-se com O papá... só podia estar a pedi-las.
Reza a lenda (em forma de mãe) que Pusinko continuou a ir diariamente à salinha buscar o lanchinho, não sem antes se esgueirar para a sala da Sra. Prof. L. e atirar a matar. "A tua bata está suja" ou "O teu filho é feio" eram mísseis frequentes. Esta batalha durou semanas e o inimigo foi claramente esmigalhado.



E isto a propósito de que?
Para verem que há talentos que só precisam do momento certo para brilharem. E, pessoas como, sei lá... Mozart, ocupados a ser génios, deixam passar ao lado carreiras de sucesso nos Fuzileiros da Pirraça. Já eu, modéstia à parte... olho vivo e pé ligeiro! Ainda hei-de chegar a general.

Reajo mal a quem se maltrata as pessoas que amo.
Até hoje, só amuei com pessoas com quem partilho graus de parentesco.... excepto a pobre da Prof. L. que é uma querida e não merecia :D  Ahahah
 

16 comentários:

Menino dos olhos azuis disse...

:)

Pusinko disse...

Menino dos olhos azuis: :)

AC disse...

O ser humano é um animal ,como tal somos territoriais soltamos as garras quando interferem com o que é nosso..... mais nada.

Pusinko disse...

AC: Claro, mas esta história tem mais a ver com fzer pirraça do que ter territorial :) que somos todos
Mas eu gosto de pirraça e aprendi desde cedo.
Eu podia ter amuado com a senhora e dito na hora, mas não andei a moer-lhe o juizo, o que, neste caso era proporcionar-lhe bons momentos diários :)

Isis disse...

Somos duas. Eu rosno e mordo até, se for preciso (modéstia à parte, faço isto muito bem porque aprendi com o meu cão) :))))))
Beijinhos e boa semana

Pusinko disse...

Isis: ahahahahah :) sao talentos!

Beijokas!

Moi disse...

Sem dúvida, são talentos...

:)

António Branco disse...

mulher de armas... mas... se ainda assim és, não poderá essa energia (e tempo necessário...) ser despendida de outro modo? ;)

who's yo' mama?! disse...

Genial. Mais uma vez... ;)

A Minha Essência disse...

Fazer pirraça e levar a sua tem um gostinho de menina regulia. (Risos) ;)

pink poison disse...

Pois, meterem o pai ao barulho é que não...
:)

Pusinko disse...

Moi: é uma maneira de ver uma faceta mais lunar. E uma desculpa pra aplicar a palavra "pirraça" porque gosto mesmo muito!

Atónio Branco: sou uma mulher de armas sim, mas este texto é um relato de uma situação caricata da minha vida e com um toque humoristico.
Tenho um feitiozinho complicado mas não sou de pirraça, sou pacífica ou teria feito a vida negra ao cabrão que há 4 anos me sabotou 7 semanas de trabalho (postei algures nestes dias isso). E não fiz, porque o Universo se encarregou de dar a volta.
Eu tento utilizar a minha energia de melhores maneiras, mas ainda sou bastante impulsiva.
Perdoo facilmente, mas não esqueço nunca.

who's yo' Mama?!: Gostas das peripécias do meu passado , estou a ver :)

A Minha Essência: Pirraça é daquelas palavras que gosto muito :) E sim, tem um gostinho especial!
De outros tempos.

Pink: Pai, mãe, irmão e alguns outros, poucos são o núcleo familiar e daqueles que, quando sofrem, nos afecta directamente... Por isso, pumba em quem se arma em fangio :)

who's yo' mama?! disse...

"Também", para sermos mais exactas. Primeiramente, gosto muito de te ler, delicio-me com a maneira como escreves e quando for grande quero ser como tu. E depois, OK, não vou mentir, peripécias e vergonhas afins de outras pessoas mimam-me o ser, porque até das minhas e com as minhas me rio ;)

Pusinko disse...

who's yo' mama?!: Muito lhe agradeço tais galanteios. Esforçar-me-ei por manter um nível que seja aprazível e merecedor de tal estímulo como o contido em seu mui nobre comentário.
(Sim, esqueci-me da pastilha, mas está na mesa da cozinha, já la vou)

Então volte sempre, menina. Este blog o que quer é mimo. E mimar seres alheios, pois claro. Pusinko vive de doses de parvoice muito elevadas, entre alguns (reduzidos) temas sérios. É como uma panela de chicha e uma pitada de sal. sim, a pastilha, estou a ir depois do clic para postar o comentário.

who's yo' mama?! disse...

Isso de que as pastilhas melhoram a vida é mito urbano, não ligues! Foram as vozes que me disseram, quando deixei de tomar as minhas...

pink poison disse...

A pukas, é deliciosa... who's your mama?
Beijo