sábado, 26 de Julho de 2014

Berlin tem Gorila!






No Lissabonbon, que tem bocadinhos de Portugal de outros tempos e muita pinta.




quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Conselho



Aquando da próxima saída de colegas de trabalho a um karaoke, certifique-se que nenhuma das mulheres presentes era soprano antes de estudar aquilo que a leva a trabalhar consigo. 





Era.







terça-feira, 22 de Julho de 2014

sexta-feira, 11 de Julho de 2014

O papel, a Sanita, a Ciencia e o Ricardo


Sobre ISTO  foi preciso um especialista confirmar algo que, anos antes este visionário já havia dito de forma simples e fácil de entender.








quarta-feira, 9 de Julho de 2014

Assim até eu gosto de ciência OU como a BBC Vida Selvagem devia por os olhos nisto



É TÃO bom que tenho de partilhar.




 Há mais de onde vieram estes. Em gostando é procurar no iutube ou lá como é.


Sobre isso de falar cedo de mais.


Foi mau, hein Rafinha? Até a mim custou, que vi o jogo com a turma brasileira numa sala com 80% de alemães. Contas feitas:

Alemão 11 - Língua Portuguesa 1




quinta-feira, 3 de Julho de 2014

Em que páram as modas: Verdadeiros e falsos de relativa importância


Caso 1
Jovens musculados e de tez morena, podem usar abafa-costoletas brancas (=tshirt masculina de alças justa ao corpo) porque sim!
Falso. Nao, não podem. Note-se que a questão não é a cor mas a peça de vestuário em si... com ou sem bronzeado, músculos esculpidos no ginásio, calor tropical. Nem abafa-costoletas nem bonés empoleirados 37graus a Sudeste do cucuruto. Nem corrente grossa ao pescoço. Nem a numeração romana de I a XII tatuada no antebraço. Muito menos ao mesmo tempo no mesmo indivíduo.

Caso2
A mulheres curvilíneas e bem apessoadas, qualquer trapo cai bem.
Falso. O conjunto: Jeans rasgadas, blusa dourada com folhos de cetim, bolsa LV coçada, styling à Amy Winehouse e tacões tão altos que o joelho entorta e o tronco inclina, não cai bem a ninguém. Nem é trré chique.

Cara de caso
Estavam apaixonados e até no sentido estético faziam pandã.
Verdadeiro.

segunda-feira, 30 de Junho de 2014

Um polvo de coisas sobre mim XIII


1 - Adoro  balões vermelhos (mil e muitos);
2 - Nesta terra minha sopa de estimação é de lentilhas vermelhas (picante à moda turca, não aquela mariquice alemã);
3 - Só gosto de sopa a escaldar ou muito fria;
4 - Quando vejo alguém com a etiqueta da roupa por fora tenho de me conter para não ir lá ajeitar aquilo;
5 - Assobio musiquetas de Natal com grande alegria todos os anos no início do Verão (depois passa);
6 - Peço sempre sumo de laranja e café quando viajo de avião, combinação que não faço em noutra situação;
7 - Não compro pijamas mas adoro recebê-los de presente;
8 - Acertei com 1 tarte de chantilly em cheio na cara de um homem (um jovem veio ter comigo, pediu que fizesse isso ao amigo e antes de pestanejar, já estava com a dita esborrachada. Era a despedia de solteiro e tinham muitas tartes em stock); 




terça-feira, 10 de Junho de 2014

34oC ou duas razoes para ser feriado



Max. Temperatur:
34 °C (lailailai "Ontem, hoje e".......... chega)

Sonnenaufgang:
04:44 Uhr (Aqui é um algo irritante, pois eu nao tenho persianas e aborrece-me a luz matinal a meio da noite)



Sonnenuntergang:

21:26 Uhr (Aqui já nao tem problema nenhum, até podia anoitecer mais tarde...)


A outra razao para celebrar é, naturalmente, ser dia do Zarolho mais amado de todos os tempos e o país que tanto elevou.


segunda-feira, 9 de Junho de 2014

Hello, is it ............. you are looking for?



No... it was beer.
(Com chá é mais fácil focar, obviamente)




quinta-feira, 5 de Junho de 2014

terça-feira, 3 de Junho de 2014

Crónicas de 10 linhas: Pessoas onde podemos morar



Somos todos de algum lado. Mesmo quem se intitula cidadão do mundo, é cidadão primário de algures. Pode ser onde se nasce ou cresce (parcial ou totalmente), na nacionalidade dos progenitores ou um qualquer ambiente que não escolhemos em certa fase da vida. Há um canto que é o nosso e nos está na pele, através de gostos e atitudes. Estão lá para sempre como referência de quem somos, seja porque os partilhamos ou nos distanciamos deles. Depois, bem, depois há aquele outro local onde chegamos, que nos acolhe de modo diferente. Tem o que falta nas paragens intermédias e nos é, indecifravelmente familiar. Sentimo-nos estranhamente em casa sem saber como explicar que são os detalhes que fazem a diferença e não o que a  vista alcança.
Nas terras como nas pessoas, há aquelas onde podemos viver felizes muito tempo, nunca delas sair, ou passar só uma temporada. Há um amor ao qual não se foge, o 1o - a origem. Há quem more nesse amor até ao fim e quem o guarde em forma de coordenadas emocionais para gerir a(s) renda do(s) amor(es) seguinte(s). Tudo tem um preço: mudamos por necessidade, investimos numa nova terra, emprego ou coração. Nas pessoas como nas terras, o objectivo é um: sentir-se em casa (mais do que ter uma). 




Das paragens que tive até hoje, só a uma chamei casa (Berlin). Das que, eventualmente, terei no futuro, ainda nao sei dizer a que sabem. Mas depois, depois há o estranho caso de Lisboa e a certeza que serei feliz lá (mesmo que só a beije de passagem 1 vez por ano e, bem somado nao tenha lá estado um mes em 31 anos).


segunda-feira, 2 de Junho de 2014

Adria - paprenjak



As Paprenjak são uma especialidade croata feita com mel e pimenta preta (a minha especiaria de estimação) entre outras outros ingredientes invulgares em docinhos. É difícil, verdadeiramente difícil resistir-lhes. São (apenas) as melhores e mais viciantes bolachas do mundo. Do meu e do de mais gente, ou não tivessem elas sobrevivido desde o século XIV. Renascentistas*, portanto, e um sucesso ainda hoje.


A receita original é secreta e as que me chegaram por contrabando acabaram de acabar mas, em querendo muito saber a que sabe um bocadinho de céu, é ver aqui, reproduzir em casa. É quase como saber que há pasteis de Belém e matar a gulodice com pasteis de nata.  

*Pensar que da Vincis, Césares e Maquiaveis chamavam-lhe um figo...
(Isto são boatos com meio milénio de atraso, mas é bem possível que os dois primeiros se dessem a tal deleite.)


PS: Sem falar que há variações com chili, lavanda, alfarroba, laranja, gengibre........ ahhhhh



sábado, 31 de Maio de 2014

un, deux, trois




Há noites assim (e são mesmo boas)









sexta-feira, 30 de Maio de 2014

Frase do momento #42




"The past is a foreign country: they do things differently there."


L. P. Hartley: The Go-Between (1953)



É mesmo isto.