segunda-feira, 6 de abril de 2015

Questionário


Fui ali aos Jardins de Afrodite rapinar um jogo e mudei-lhe as regras para fazer apenas a parte que me apetece. Em querendo ver a versão original, é ir aqui

Regras: não há!

Perguntas:

1- O que te incentivou a ter um blog? 
Era uma sexta-feira 13 em Março de 2009, estava um "criol do baralho" em Berlin e eu lembrei-me de criar um blog aberto ao público. Desde 2005 que blogava para e com amigos (10 anos, senhores!) num registo diferente e decidi arriscar a solo. Poucas pessoas foram informadas disso e a ideia era mesmo o anonimato.

2- Qual a importância do blogue para ti?
Parecendo que não, uma pessoa mostra muito mais do que aquilo que conscientemente decide partilhar. Deste modo, cria-se uma espécie de diário (ahaha quase um mês sem cá vir e chamar-lhe diário... pff) que nos espelha ao longo do tempo. Gosto desta linha temporal que me ajuda a organizar fases da vida.

3- Quem te indicou a ter um blog?
Ver resposta à pergunta 1)

4- Quais são os assuntos do blog?
Parvoice acima de tudo! Parvoice aliada à possibilidade de usar termos regionais, menos conhecidos ou expressões da minha terra. Fora isso, fala-se de mamas e homens com garbo, direitos dos animais, politiquices e de tudo o que não envolva trabalho, o meu, pelo menos. Reina-se com episódios caricatos da vida da autora, pois que, nesse aspecto, é como a Nau Catrineta. Há ainda listas de músicas que me lembram pessoas, retalhos pessoais e conversas imaginárias que teclo sem receio de ser convidada a visitar uma ala psiquiátrica para um check up (como olvidar Joel - o duende imaginário de barretinho verde com quem mantive vários diálogos nestes mesmo tasco há uns anos?). Mais vale rir que chorar e é com sorrisos que expurgo momentos menos fáceis.

5- Como se sentiu ao ler o primeiro comentário?
Surpresa! Estava tão convencida que ninguém lia o blog que só dei por ela 1 semana depois. A Essência (do Roupa Prática) foi a autora do primeiríssimo :) 

6- Quantos comentários tem ao todo no momento?
6867, muitos são meus. Comento pouco em outros blogs porque os leio no metro a caminho de casa e simpatizo pouco com mini-teclados de telefones móveis.

7- Qual a meta deste ano para o teu blog?
Uma maçã por dia nem sabe o bem que lhe fazia (ao blog, claro, que eu sou pessoa de consumir 10 peças de fruta por dia).

8- Até onde deseja chegar com o seu blog?
Até ao 4o andar, pelo menos, mas em havendo sótão também quero.


9 comentários:

papoila disse...

Muito giro e divertido!
Gosto da simplicidade e do divertimento, quanto a mim foi uma boa ideia teres feito o blog.
xx

Ps: trato toda a gente por tu...não gostando pf avisar.

Pusinko disse...

Papoila,
Gracias. Ainda bem que gostaste. Estamos cá para servir o cliente :)

PS: Também costumo tratar por tu salvo raras excepções, por isso agradeço o tratamento informal :)

AFRODITE disse...



Se o sótão tiver janela, melhor ainda, sempre se aproveitam as vistas!
:))
Pusinko igual a si própria! Always!

Adoro este teu registo, bem sabes, e mesmo antes de descobrir aquilo que sabes que eu sei (e que guardei mais de 3 anos só para mim) já adorava ler o teu humor, as tuas "parvoíces" e forma irreverente e única de escrever.

Continua por cá mais uns anos, ou mais uns metros... sky's the limit! E assim o longe faz-se perto e, mesmo não sendo diariamente, sempre te posso dar um abraço bom (daqueles mesmo mesmo bons) sempre que me apetecer.

Beijos e abraços
(^^)

Pusinko disse...

Afrodite,

Ahhh o que eu gostava de um sótão com janela e cortinas de renda a deixar entrar o sol enquanto o tapa. Um leve aroma papel velho das edições antigas de grandes clássicos lidos por muitos olhos e muitas mãos, uma cadeira de baloiço que chiasse e um cálice de Porto para povoar a boca de sabores a páginas tantas. Era uma tarde bem passada... várias vezes.
Como vês tenho uma visão bem clara sobre até onde desejo chegar com o meu blog :D

Sabes, quando li o teu post correspondente, respondi a cada uma das questões em paralelo, mentalmente. Foram tão espontâneas e a tender para o disparate que me ri sozinha.
Dias depois, ao fazer o post, levei mais a sério o questionário (e mesmo assim, foi o que se viu...).
Sabia que tinha sido muito tempo, mas 3 anos? Cum catano menina, que sois paciente (mas valeu pelo momento fantástico em que redundou). De resto, tenciono continuar sim, e mais frequentemente do que nos últimos tempos. Quanto mais não seja, porque me traz abraços deliciosos como este teu.

Xi- <3

Ricardo Santos disse...

Subverteste o texto completamente ! :))... Como disse agrada-me a tua rebeldia, é sinal de juventude, de sangue na guelra e de amor pela vida !
Gostei !!!

Pulha Garcia disse...

"Parecendo que não, uma pessoa mostra muito mais do que aquilo que conscientemente decide partilhar. " mostra mais, mas o que mostra no blog não é geralmente a parte mais importante. São referências. O mais importante numa pessoa, quanto à capacidade que ela tem em te fazer feliz, é a sua existência física.

Pusinko disse...

Ricardo,
A brincar respondi a sério :) Porque é para isso que servem os blogs-hobbie, daqueles que nao servem para gerar dinheiro, em que somos completamente livres para teclar.


Pusinko disse...

Pulha,
Sem dúvida que o mais importante existe do outro lado do ecra. E ainda bem que a felicidade nao está entre bites, zeros e uns.
Kuss

Paula Nogueira Guerra disse...

O teu blogue chega bem mais longe que isso :) ainda bem que aqui vim parar!

beijinho doce e KEEP UP!