quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Dear Past Me



Capital (e das boas), 28 de Novembro de 2011



Querida Eu aos 15 anos,

Olá! Daqui sou eu (também), mas aos 28.
Venho por este meio informar-te que a To-Do-List-até-aos-30 é, a partir de hoje, uma To-Done-list e que os pontos cardeais foram conseguidos. Iupiii!
Sim, essa que escreveste na 1a semana de aulas do 10o ano, quando descobriste o que querias fazer quando fosses grande com as metas até ao dobro da idade. Parece muito tempo até ter o dobro de 15 anos. Mas não é. Estamos quase lá. :)  Ainda não bebes, mas eu vou brindar por nós.
Isto dá-nos folga para planear a nova lista para outros 15, que uma mulher não vive sem objectivos. Mas, desta vez, deixamos também espaço à espontaneidade, sem perder de vista as linhas gerais da nova lista. Sim, deixar o rio seguir faz parte das coisas que aprendemos além dessa mão cheia de metas. Por estranho que te pareça.


Adenda 1 - Das artes marciais.
Estamos suspensas das artes marciais por tempo indeterminado. As nossas costas não têm colaborado e são grandemente responsáveis pelo sucesso relativo deste item. No entanto, não desanimes, porque fazemos dança oriental. E a gente safa-se bem a rodopiar o véu ;)

Adenda 2
Apesar da ideia da lista ter sido muito boa, não posso deixar passar em branco a parvoice que é esticares o cabelo contantemente. Estupidez que continuamos a fazer até aos 21 (é quando saimos de casa e de país.). Dá-me um trabalhão enorme mimar os caracóis revoltos que temos e que são tão giros.


E pronto. De momento era isto.
Beijinhos e até qualquer dia!
Eu, no presente, aos 28 e 2/4.


PS: O César NÃO é O tal! É só um palhaço. 
Só vais dar conta 1 ano depois. Engraçado que o feitiço se vira. Só que nessa altura... hmmm, o belga é um assunto para outra carta. :)

17 comentários:

Bruno disse...

Querida Ana de 15 anos,
Aqui está o miúdo de 15 anos que um de 28 anos se lembra de ter sido aos 15 anos. A única lista que fez foi a de jogos que quer pedir ao pai natal. E talvez já tenha começado a pensar em meninas (sem saber muito bem como).

De resto, hum.... é computadores e pouco mais.

António Branco disse...

hehe. a minha to do list ainda não está completa. mas era para 30 anos... mais do que aqueles que tens ;)

Pusinko disse...

Bruno: E fez ele muito bem em pensar em meninas, memsos em saber bem como :)
Esta carta foi inspirada num episódio de ho i met your mother, em que um personagem escreve ao seu passado e ao seu futuro.
Eu escrevi num papel uma mão cheia de coisas que queria fazer, baseado na descoberta que fiz na 1a semana de aulas no 10 ano. Decidi o que queria ser e como gostaria que fosse e tracei a linha até aos 30 anos.
E lembro-me TAO bem de achar que tinha outro tanto da minha vida pra resolver a lista, 15 anos, xiii tanto.
E como ontem foi 1 dia de fechar um ciclo, escrevi-me ahah


António Branco: Eu salvaguardei os pontos colaterais.. que não estão todos concluidos. Mas os que em levaram a fazer a lista, foram arrumados. Se eu fizer uma lista para amis 15, ficamos quites: uma lista para 30 ou duas meias para 15 :D
Estamos sempre a tempo!


Beijinhos a ambos

Pusinko disse...

Ainda para o Bruno

Pesco nadinha de computadores.................. se calhar devia ter metido 2 ou 3 jogos na lista do pai Natal aos 15 ou 16.

Beijo

Stargazer disse...

Olá Miúda,

Bom ter-te de volta. Se te entendi bem nos comentários (que como sabes leio sempre) fizeste anos dia 28.11. Desejo-te um excelente retorno solar.

Se não foi caso disso, gabo-te o atingimento das metas propostas...

Beijo (uns anos mais além) :)

P.S. Mas com algumas coisas em comum contigo!!!

Pusinko disse...

Belíssima Stargazer,

O dia 28 de Novembro foi para fechar um ciclo de metas de um papel que escrevi aos 15 anos e que era para terminar até aos 30.
Acontece que o dia 28 foi quando fechar essa lista nos itens principais. E estou muito feliz.

Agora tenho de fazer mais planos e dar espaço para o "acaso", para mim, para curtir, amar e viver mais.


Beijo no mesmo tempo, seja qual fem que dimensão for :)

Lost Soul disse...

boa caminha para o futuro...sempre com esse sorriso no rosto e com essa forma de ver as coisas...


beijo

Joana disse...

Engraço que eu aos 15 anos também tinha uma lista para cumprir até aos 30 anos. Mas aos 21 anos percebi que afinal aquilo que queremos aos 15 não é necessariamente o que queremos aos 21 e a lista ficou sem efeito.
Hoje em dia não traço planos. Deixe-me ir na corrente do rio da vida e tento apanhar a oportunidades que surgem.

Beijinhos

Pusinko disse...

Lost Soul, vou caminhar a sorrir, mas com menos martelar de ter de fazer x e y até momento Z porque foi assim que decidi que queria fazer. Este post é um marco na minha vida e tem piada para mim, porque cumpri o que havia traçado. Mas para sorrir sempre mais, convem deixar a vida rolar um pouco para sentir se de facto queremos fazer algo ou se estamos presos a uma decisão do passado e à teimosia de levar a nossa avante.


Joana: Sei hoje, que os pontos principais da minha lista se concretizaram porque na maioria eram ligados à profissão que me apaixonou na 1a semana de aulas. E que ainda hoje apaixona.
Uma das maiores lições não estava lá. Que era estar consciente a cada momento se o que pensamos ser certo num passado, o continua a ser mais tarde. Sem ficar preso ao nosso eu de 15 anos.
A próxima lista terá linhas gerais a lápis para adaptar conforme o meu caminho se moldar. Não terá planos com datas. (A anterior tinha datas intermédias com o tempo que me parecia suficiente para concluir isto ou aquilo.)
Quero ser feliz e olhar para trás dentro de outros 15 anos e ver que tudo o que a minha lista 1 não tinha era espaço para ser espontânea. A lição para esta nova fase da minha vida é, deixar os planos se construirem por si. Ter linhas orientadoras e não castradoras.


BEijinhos a ambos :)

Ska disse...

Nunca fiz uma lista dessas. Até porque o que acho honestamente é que essas listas são extremamente mutáveis, a partir do momento em que cumpres um dos pontos queres tentar melhorar isso. Ou passar para a etapa seguinte.

Mas sim, uma carta ao eu dos 15 anos seria qualquer coisa como "puto, amansa a franga, esta merda vai correr bem. E compra bilhetes para ir ver o porto a gelsenkirchen".

Pusinko disse...

Ska: a lista era com uma data de meteas, que, num plano aceitável se fariam até aos 30. E dependiam umas das outras. Só se passa a 1 etapa depois de cumprir a outra, pk é em escala temporal.
Calhou de correr dentro do plano e há semanas lembrei-me dessa lista e de ter feito as linhas gerais e me sobrava 1,5 anos.

Quando a ir ver o Porto a essa cidade (e ganhar a Champions), isso é uma excelente item em qualquer lista em qualquer idade! :)

Ska disse...

Mas já agora, não vamos ter direito a ler essa lista?

Pusinko disse...

Ska, se beber mais uns copos... não sei.
Foi uma mão de itens, na maioria sobre o lado profisisonal, que é o que menos me interessa passar no blog, pois é um escape do trabalho.

Incluia, ir prá universidade num curso X, morar fora, ir à China, concluir o cinto negro em karate (que está pendente e agora danço ahah), e outras etapas do trabalho, funções que queria exercer,e enquanto foram acontecendo, eram memso o que eu pensava. Daí não ter mudado muito nas linhas gerais.

Tu tens curiosidade de cientista pah :)

Ska disse...

Claramente. MAs o que um gajo quer saber é as coisas giras, que se foda a parte do trabalho ;)

Pusinko disse...

As cenas principais eram trabalho. Logo aí corta muita piada.

Fui à China, que quis desde miuda. Curti milhões no meio do nada, numa zona de poucos turistas.
(Hei-de ir ao Japão quando houver mais graveto e menos radiação)
Moro no 2o país desde que deixei Portugal e não me fico por aqui.
Continuo a fazer espargata aos 28, porque o reumático ainda deixa e era coisinha que queria conseguir aos 30, mesmo muito. Parvoices de gaja.
Ter uma curte estrangeira (o belga, paixonite de verão. Entretanto, fora há mais de 6 anos até parece ridículo. Somos tão parvas aos 15. E aos 28, já agora).
Assistir a um bailado da companhia de Bolshoi, em Moscovo (não obrigatoriamente até aos 30).
Queda livre - que a puta da hérnia não me vai deixar pra já (SE deixar).
Fazer ski/patinagem - que a puta da hérnia não vai deixar pra já (SE deixar).
Assistir a 1 operação e ver um cérebro vivinho - amigos arranjaram maneira e já vi há 4 anos atrás. O cérebro é uma cena gira.
Viajar no transiberiano - por fazer desde essa altura mas fora da lista com datas. Estou sempre a tempo para este.


E de repente estou a chibar-me toda.
Vou-me abster de 1 ou 2 cenas, que há gente que lê o blog que é escusado saberem. Teriam mais graça, é um facto. E foram cumpridas, que a hérnia não é tão cabra assim. Ou não existia.

Queria ver o Porto noutra final da Champions (agora qe falaste nisso, que aos 15, o Mourinho era adjunto do van Gaal no Barcelona e não se sonhava com Gelsenkirchen. Já sou uma anciã).
E as coisas mais giras não estavam numa lista aos 15 anos.

AC disse...

Tanta coisa gira para fazeres...e eu que nunca fiz porra de lista nenhuma, deixo-me ir ao sabor da maré...:)

Beijinho e ainda bem que regressaste rápido, cheia de metas!

Nervosinha disse...

Ideia gira... eu escreveria a mim mesma aos 17. :) Nunca tive uma lista mas felizmente estou como quero.