sábado, 29 de outubro de 2011

«Amor é um fogo que arde, tipo, sem se ver»


Se a nossa língua fica na mão da canalha de hoje em dia, bem que o Zarolho vai dar voltas e voltas na tumba...


* Título retirado desta crónica

3 comentários:

AC disse...

A modos que tipo, eu até gostei bué de ler isto....:)

beijoca Pukas*

André disse...

"amor é um fogo que arde" e a primeira coisa que me ocorreu foi fazer uma piada porca sobre Dst's mas calei-me.

Espera...

Acabei de fazer!

CoisasDaGaja disse...

Fui ler o texto. E é caso para dizer, eduquem-nos! Tenho um filho com 12 que não fala assim. Usa algumas expressões próprias da idade? Usa. O que é normal, também nós o fizemos com a idade deles.. Mas fala português rico e vasto tal como lhe foi incutido desde pequenino. E um dia vai prevalecer esse português e não os "tipo" e os "bués". Isso e evitar versões de filmes dobrados em português do Brasil também ajuda. Afinal, no meu tempo os desenhos animados não eram dobrados mas sim legendados. Foi óptimo para desenvolver a capacidade de leitura e para aprender algumas coisas em inglês. Agora criamos a garotada para ser naturalmente retardada!