terça-feira, 3 de maio de 2011

Relâmpago-Entrevista Xálálá (do outro lado do microfone)

Jornalista = J
Pusinko = P

J - Pusinko!!! Pusiiiiinko! Ah bom dia. Quer dar-nos uma uma Entrevista-Relâmpago?
P - Já que tanto insiste...
J - Circulam rumores que a Pusinko trabalha a 4,5km de sua casa e que o percurso de bike é claramente em linha recta e nível plano. Quer comentar estes boatos?
P - Bom... não se tratam de boatos. É a mais pura verdade.
J - E vai tomar providências a respeito?
P - Vou pois! Acrescentar 3km à viagem.
J - Em que sentido?
P - Menina, oriente-se! 1,5km para cada lado! 
J - É para aumentar a actividade física?
P - A ser sincera é para evitar semáforos e poder "bicicletar" por entre parques e riachos, sentindo vislumbres de Primavera em todos os sentidos... inebriar-me com aromas de mil flores e ver coelhinhos a salti...
J - Porque está a ser tão detalhada?
P - É só para meter nojo...
J - E acha que os leitores vão gostar dessa atitude?
P - Leitores, mas isto não é para a televisão?
J - Está a ver alguma câmara?
P - ...
J - É para um blog. O Blog Pusinko.
P - Como??? EU trabalho nesse Blog. Hello? Quem é você?
J - Eu sou nova cá, comecei hoje. só estagiária, não se zangue.
P - E ninguém me consulta? Já não há respeito! Tem referências?
J - Referencias... errerrrrr.... não... Na verdade, sou só fruto de um momento de parvoice.
P - Ah! Mas isso é espectacular! Fica à experiência e em part-time. Que o alter-ego a tempo inteiro sou eu!!! Está nomeada baixer-ego que também é um conceito engraçado e fruto de parvoice. E olhe, é Relâmpago-Entrevista e não o contrário como na sua primeira fala. A ver se faz os trabalhos de casa e não me altera as rúbricas deste Blog.



E pronto, isto para dizer que tenho um percurso muito mais bonito para ir trabalhar todos os dias. E para deixar claro que tenho dias em que bato mesmo mal, mas que são parte do charme. Qual charme? Não sei mas hei-de averiguar.

18 comentários:

Lost Soul disse...

sortes...há quem tenha sorte assim...outros divinamente humanos têm de correr (voar) para chegarem a horas ao emprego....numa bicicleta de 4 rodas e com cavalos no motor...enfim...


beijo

ps: tens jeito para a coisa...entrevista note-se!!!

ahahhaah

-___-

Pusinko disse...

Lost Soul: Eu não possuo transportes de 4 rodas e cavalos de motor e coisas assim. Cada um vai como pode. e como faz frio 6 meses todos os anos, foi um momento mete nojo bem disposto :)
Obrigado ;) Jeito prá coisa... prá parvoice? Tem dias, tem dias.

Beijo

João Filipe disse...

João Filipe gosta disto :P

joamaro disse...

deixaste as pastilhas aqui em Braga... depois dá nisto! ;P

Pusinko disse...

João Filipe. Pusinko gosta também..... muito. De ti.


joamaro: Ahhhhhhh, fala-me a cantar. Então as $#%&s cairam-me da mochila. Tá boua. Confere xD


Beijo gigante em voceses

Leana disse...

Ó Pusinko, só tu melher ;)

E eu a ler a entrevista tão compenetradamente e depois sai-me isto!

Bjocas**

Julie D´aiglemont disse...

Noc! Noc!
Pusinko: Quem é?
L: Sou eu!
Pusinko: Eu quem?
L: A tua companheira diária.
Pusinko: Ah! És tu, loucura! Entra, entra!

Ah!Ah!Ah!Ah!Ah!Ah! Sou tão má!

Pusinko disse...

Leana: Só eu?... ahahahah
Tudo o que estiver sob a etiqueta "parvoice" ou "diálogos (im)prováveis" são visitas ao mundo obscuro em que aminha mente vive. No entanto, há diálogos que aconteceram como são contados, os prováveis. Tipo o do chefe ou do senhor que perguntou à minha mãe se eu estava casada no Barreiro e na volta era mãe da minha prima de caracóis que vai lá volta e meia a casa.

Julie D'aiglemont: Batem leve, levemente, como quem chama por mim, será Parkinson, será demência, Huntington não é certamente, e a coca não bate assim...
Fui ver, era a Loucura,
Tonta e leve
Tão mal batia
Há quanto tempo eu não via
Oh que saudades, Deus meu.

De qualquer maneira, és má que chegue, não hajam dúvidas. Mas se visses as pessoas que se passeiam no corredor do local onde fica o meu escritório, ias achar-me normalzinha.
Não estou a brincar. Mesmo que o meu escritório tenha grades nas janelas e estas só abram com recurso a 1 chave especial....... é a mais pura verdade :)

Sim, eu tenho acesso à chave, na gaveta, não é internamento compulsivo.


Beijinhos a ambas

Daniela Pereira disse...

D = Daniela


D - :|...

Pusinko disse...

Daniela Pereira: Ou isso :)
Vou dormir e tomar as pastilhas que isto passa.

Pusinko disse...

E também não estou internada... assim para que conste. Nem compulsivamente nem por compulsar.

Isis disse...

Tens jeito sim senhora! Ri-me e bem. E os comentários? Demais. Se me é permitido...gandas malucos:)
Beijocas

Pusinko disse...

Isis: Se te riste... é para isso que aqui estamos. Os comentários levam-me a pensar que dei a idea de estar internada............. ahahahahah
Tenho momentos em que parece que preciso, mas é tudo a fingir como nas novelas. lololol

Beijinhos!

Mr .Brightside disse...

tu n bates bem da pinha, o que é mt bom hahaha

Pusinko disse...

Mr .Brightside: diz que faz parte do meu encanto.
Mas pelos comentários se vê que onde deveria reconhecer o tal encanto, suspeita-se que estou numa ala de psiquiatria de um hospital central.

Beijo

José disse...

LOL... És mesmo apanhada do sistema! xD *

Pusinko disse...

José: Sou apanhadíssima. Metade do meu encanto é esse. :p

who's yo' mama?! disse...

Muito bom! xD