sexta-feira, 11 de março de 2011

Vai outra coisa estúpida a meu respeito? Vai ter de ser.

(o diálogo aconteceu há meia hora)

Faz-se um pedido de um documento formal para concluir algo que demorou anos a fazer. É 1 burocracia e dizem-nos "Olhe menina, isto no máximo demora 10 a 14 dias, e é enviado para sua casa."
Habituada que estou a estas coisas em terras Lusas, calculei receber o dito entre ontem e hoje. Como não chegou nada à caixa do correio, vai de stressar e perguntar quando o nosso roomie chega a casa se não tinha ido à caixa ver. Tinha. Não havia nada. E eu em ais, que não podia ser e agora como me desenrasco e tal... contrastando com a surpresa do moço. 

Moço com os olhos esbugalhados: Então já não recebeste isso na semana passada?
Eu indignada: Claro que não. Eles disseram 2 semanas!!
Moço chocado: Então não abriste esta carta na outra semana ao pé de mim antes de jantar? Lembro-me perfeitamente!
Eu com ar de tu-estás-avariado-e-é-da-cabeça: Como assim? Eu preciso meeesmo do papel! Ia lá esquecer!
Moço com ar de tu-estás-a-bater-mal-e-não-é-de-hoje: Já foste ver aos teus papeis? De certeza que já recebeste, eu li isso contigo.
Eu: espera que já volto. Não cabe na cabeça de ninguém um disparate desses!*
(...) 
Eu com ar de isto-é-magia-ou-bruxedo: Pois, roomie, é isto aqui, não sei, como pode...
Moço ainda perplexo (comigo) esboçando 1 sorriso: Vês, eu não te disse que já tinhamos visto isto? ahahah
Dei-lhe um abraço apertado, 2 beijinhos na testa e agradeci ao Universo ele ter chegado mais cedo a casa.  xD

Moral da história: O cérebro é um cabrão brincalhão que prega partidas estúpidas.

* Um disparate desses cabe onde? Na minha cabeça, está visto.

5 comentários:

Mona Lisa disse...

Acontece:p É por essas e por outras que eu não me separo por nada do mundo da minha agenda vermelha, e vou riscando as coisas à medida que as faço/recebo. Assim depois é fácil ver o que foi feito, quando, etc etc. A memória é traiçoeira:)
beijinhos

Pusinko disse...

Olá Mona Lisa,
Pois eu até sou de fazer listas de afazeres e tenho em post-it, cadernos... o que me espanta é que este documento é fundamental e o único entrave oficial para concluir esta fase. Daí ter ficado chocada :o

Não esperava que a minha memória apagasse por completo algo que acabou de ler... não sendo este papel em particular. Mas acredito que esteja um fenómeno de negação aí incluido, ou então é princípio de Alzheimer

Mona Lisa disse...

Ahaha Duvido que seja princípio de Alzheimer. Deve ser o teu inconsciente a pregar-te uma partida. Se o documento marcava de alguma forma o fim desta fase e tu te "esqueceste" que já o tinhas...se calhar ainda não assimilaste bem que a fase acabou, ou inconscientemente ainda não queres que acabe, daí que uma parte de ti ignorou este facto.

Não sei se isto faz sentido para ti. Pode fazer..pode não fazer.

Pusinko disse...

A piada do Alzheimer foi uma forma de expôr isso memso. Acredito exactamente no que disseste, embora não possa responder se (inconscientemente) não quero que acabe ou se ainda não assimilei o facto de ter passado esta fase... Mas acho que um deles desligou este acontecimento no meu cérebro.....ou ambos.

Se calhar estou confusa :x

pink poison disse...

Há algum tempo andei assim, deixava compras no supermercado, vi aum nome no telemóvel e não me lembrava quem era... São fases de extremo cansaço digo eu.