segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A minha organização

é desorganizada, a menos que seja trabalho prático. Nesse caso, sou menina para ter tudo distribuido ao milímetro pela ordem em que farei uso das ferramentas. Já no escritório são outros 500. Se incluir papel, é uma dimensão paralela que não se enquadra nos termos clássicos de "arrumação".
Se o assunto for o mac (aka bebé) então é uma viagem de terror surda. Não que não encontre as coisas ou desperdice (muuuuiiiiito) tempo. Simplesmente, há formas mais eficazes de dispor no desktop pastas com material interessantíssimo como o que eu possuo no dito cujo. 
Um exemplo atroz é aquela pastinha do demo com o nome pipi em estrangeiro "Pictures". E pronto. Fazer clique aí é abrir a Caixinha-de-Pandora-do-Desarrumanço. Ora pois. Anos a acumular "fotos recentes/tlmv_últimas/Verão_c_x/fds_acolá/fotos_mais_recentes/tlmv_últimas_mesmo/" e por aí num mar de pesadelozinhos cum filha da aiiiiiiiii que nervos...entre outras melhor identificadas mas, ainda assim, impossíveis de localizar no tempo sem rever umas quantas.

Após anos a escutar o irmão e, com ele aprender maneiras tão parvas de simples que são para catalogar o nosso mundinho digital sem clicar 6827 vezes nestes buracos negros de imagens para encontrar 1 merdinha foto qualquer.
O certo é que, lentamente, o efeito-mano vai-se entranhando e, é com orgulho que digo que 1/4 da Caixa de Pandora já não é terrível! Ah pois!

(E vai daí deve ser só 1/5 e já com fermento, mas isso não interessa nada agora)

Sem comentários: