sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Faz-me comichão no céu da boca #1

A tendência de achar que se ofende alguém chamando gay, paneleiro, bicha, tricha e por aí adiante numa lista de adjectivos mais ou menos desprestigiantes. Lê-se em cada canto da web sobre tudo o que mexe (especialmente homens). Gosto de acompanhar os resumos da bola (aka futebol, não o jornal desportivo). Leio a secção desportiva e sempre que se fala do Cristiano Ronaldo (ele há mais, mas o Cris é 1 amor-ódio de estimação de muita gente), seja porque a selecção perdeu 1 jogo e  viemos (com eles) para casa, seja porque fez 1 hat-trick, ou gastou meio PIB do Tadjiquistão em champagne para matar a sede a 3 meninas  de seios fartos, o insulto principal sai da boca de verdadeiros machos (e badochas aposto), o inominável, o terrível:"paneleiro". Pah deixem o moço jogar à bola e papar...
E depois há todo este rebuliço gerado em torno do homícido em NY de 1 cronista da praça de alguns (que "nossa" não é propriamente, minha não  era muito, mas adiante) por, alegadamente, um aspirante a modelo de uma terriola no nosso canteiro. As opiniões variam entre: ainda bem que se arrumam 2 de uma vez; não se perde nada; um pedofilo morto como deviam ser todos, morressem todos; um assanhado que seduziu um miudo... sempre no registo de justificar o acto ou dar apoio a 1 dos lados, porque não se pode ficar a ver a justiça actuar sem colaborar com um precioso bitaite, normalmente debitado com perdigotos de entusiasmo.
Nunca percebi esta vontade de mandar postas de robalo sobre os motivos que levam pessoa x a fazer algo a pessoa y. Quando não se conhece os intervenientes, nem pouco mais ao menos, com que direito se julga as atitudes dos outros? Pah, metam-se nas vossas vidas, que se alguém fizer um comentário a vosso respeito inflamam as guelras e começam a chiar "Mas quem fulano pensa que é para falar de mim?" Ora, pensa que é o maior da aldeia, obviamente. Tal como vossas senhorias se acham capazes de espirrar comentários imbecis pra quem tiver o azar de ler sem contar. É como ir a passear na boa e pisar algo parecido com húmus (vide Gato Fedorento (aqui)... não evito um :o) 

Posto isto tenham todos um bom dia.


Sem comentários: