segunda-feira, 11 de março de 2013

Londres em 1/3 de linha


Not my cup of tea.



Em mais do que 1/3 de linha, foi um fim de semana fantástico. Fui tratada como princesa que sou (tenho dias) e diverti-me imenso com um programa pensado ao detalhe para mim... Londres é linda e tem muito para dar, mas eu não queria lá morar.



 

3 comentários:

Paula Nogueira Guerra disse...

Sabes que concordo contigo 100000000%???

noiseformind disse...

Experimenta Riyadh... isso é que é divertido. Capital mundial do ninja :)

Quanto a Londres, até hoje é o sítio onde estou a gostar mais de viver desde a saída da túgica nação e a passagem por HK e Riyadh. Mesmo antes de ter todos os perks que vieram com a nomeação oficial para a empresa adoro a ideia de passar aqueles 40m com a malta a seguir ao fim do trabalho, uma escolha ilimitada de teatros e outras actividades, especialmente ligadas à floricultura.

Como me movo numa teia totalmente internacional acabo por ter pouco contacto com os verdadeiros londoners, até os empregados aqui em casa são de origem indiana e bengali...

Acho que usar estas transumâncias para criar um filtro de visões múltiplas do mundo ajuda a desligar o retardamento inerente a ter nascido num país falsamente moderno até um certo ponto.

Mas tb n vou ter muito tempo para me apegar a isto... em meados do próximo ano volto ao Médio Oriente e residência em Doha, portanto será uma nova experiência, menos radical do que a KSA, espero...

Pusinko disse...

Paula,
Temos gostos parecidos e várias coisas :)


noiseforming,
E eu que gosto de ninjas, mas fica um pouco fora de mao...

De resto, entendo o apelo de Londres. Acho a cidade magnífica por imensas razoes, incluindo a ilimitada oferta cultural que mencionaste, a variedade de pessoas, formas e feitios, a arquitectura... só nao me fala ao coracao como um local onde gostaria de viver uns tempos. Foi a 3a vez que lá estive e tenho mantido a opiniao em cada visita.

Quanto aos "nativos", é algo transversal às grandes capitais. Os casos que conheco por experiencia própria sao Amsterdam e Berlin e, amsterdammers e berliners sao espécimes raros. Suponho que Paris seja igual, mas nao tanto em Madrid ou Roma, por exemplo.

Até meados do próximo ano ainda tens muito teatro, concerto e loucuras várias para desfrutar antes do recato das coordenadas seguintes :)
Eu acho o Médio Oriente fascinante (e nao só pela danca) mas nao me parece que o emprego que tenho me envie a tais paragens. E é pena, já que iria de bom grado uns meses para aí.