domingo, 5 de agosto de 2012

Mulheres que... sim senhor: Norma Jeane

Eu sei que dou ares de ter esquecido várias etiquetas deste blog. Pois retomo-as. E começo por esta, dedicada a um mulherão, no dia em que passam 50 anos da sua morte.


Norma Jean Baker Mortenson nasceu em 1926, cresceu entre orfanatos e casou aos 16 anos (o 1o de 3). Começou no cinema em mil nove quatro seis e desde então criou um mito que sucedeu (e superou) Jean Harlow (a bomba dos anos 30). Norma Jeane passou a Marylin (de Marylin Miller) Monroe (apelido de solteira da mãe) e ascendeu a deusa de Hollywood


 Uma morena muito sexy num mundo que queria uma loira platinada.


 E ela foi a melhor de todas. A mais sedutora.
Talvez a mais sózinha num mundo que a idolatrava. 
Talvez lhe faltasse algo. Ou alguém que visse a Norma por baixo da Marylin.


Foi encontrada sem vida na própria casa. Há versões oficiais e teorias da conspiração, ficheiros que não aparecem em lado nenhum, e suspeitas quanto à causa de morte. Diz que foram comprimidos a mais. Tinha 36 anos. É uma espécie de mistério de Camarate com lantejoulas. Parece que não convém resolver...



3 comentários:

teardrop disse...

Não sei se já a tinha visto morena... mas era (na minha opinião) ainda mais sexy! Concordo contigo, por baixo da capa Marylin devia haver uma mulher que queria ser amada e compreendida!

Joana disse...

Ela é das mulheres mais sexy's de sempre. Para além de ser muito bonita.

Também acho que há mistérios que não convém resolver pelo impacto que teriam na Humanidade. E este é um deles.

Beijinhos

Pusinko disse...

Teardrop,
Eu acho que morenaça era o top... mas pronto, também na época era mais in o platinado glamoroso...
Morreu sózinho :/


Joana,
Lá está... era pior a emenda que o soneto se revelassem tudo o que nos cultam há dezenas de anos..



Beijokas a ambas e duas :)