segunda-feira, 21 de maio de 2012

(mini) História de (des)encantar em estrangeiro

Era uma vez um menino chamado B.
O B. namorava com uma menina.
Um dia, o B. quis "conversar".
Combinaram jantar fora.
Ele terminou o namoro.
A menina olhou-o nos olhos e achou por bem abrir-lhe a testa contra a parede.

Depois lembrou-se que ele era estrangeiro e ficou-se por uma lagrimita.
.
.
.
.
.
.

O restaurante chamava-se "Amar".


Vitória, vitória, acabou a história.


(PS: Desde esse dia lágrima alguma voltou a ser derramada em público por assuntos do músculo cardíaco.)

7 comentários:

Joana disse...

Chorar faz bem. Cura a alma e o coração.
Eu como sou demasiado emotiva, as lágrimas têem uma terrível facilidade em rolar pela cara abaixo. Independentemente do sítio onde esteja. Já estou calejada a ignorar os olhares esbugalhados dos outros ao verem-me chorar.

beijinhos

AC disse...

A menina ficou triste com o fim do namoro, mas acho que essa menina é das valentes, com um coração grande, boa rapariga e rapidamente vai encontrar outro menino que não lhe faça o coração em frangalhos.

Beijo* Pukas

Pusinko disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pusinko disse...

Joana,
Faz bem sim, mas eu prefiro não chorar sobre assuntos do coração em público. Nem assunto nenhum, mas se acontecer... O resto do povo olhe para onde quiser.
Fazes tu bem se tens vontade, não tens por que reprimir.


AC,
A menina passou por isto há uns anos e nunca mais chorou ao vivo por amor nenhum.
E claro que a menina ficou com o coração em frangalhos, mas foi o facto do restaurante se chamar amar, ela estar apaixonada e ele acabar o namoro ali. :s
Raisquilhe os estrangeiros.


Beijo a ambas e duas

Iza disse...

Esse restaurante não foi propriamente a melhor escolha...
Mas há-de vir um menino que só te faz sentir bem =P

Quanto a chorar em público (por questões amorosas ou não), eu aguento até não poder mais mas como sou um bocado chorona (já deves ter reparado pelos meus últimos posts) muitas vezes não aguento o suficiente. Mas também não desato num pranto no meio da rua, se tiver que ser choro muito discretamente.
Mas cada pessoa lida de forma diferente com estas situações, cada um faz aquilo que o faz sentir melhor :)

Orquídea Selvagem disse...

Minha linda... nem todas as histórias têm finais felizes. Mas depois há as outras todas... e por essas, até chorar de felicidade é delicioso.

Beijinhos no canto do olho :)

Dreamcatcher disse...

há quem diga que faz bem chorar...eu digo o contrário, acho que as lágrimas é um bem tão precioso que não se deve perder, verter, deixar cair no abismo por coisas que realmente não seja merecedoras disso!

-___-