domingo, 29 de abril de 2012

Crónicas de 10 linhas: Dos enfeites e das prioridades


Não ligo muito a alta costura. Nem baixa, média ou pronto-a-vestir (prêt-à-porter é 1 bocado maricas), já agora. Gosto do que gosto, seja féchion ou não (recordo que  a minha mãe compra boa parte da minha roupa mais bonita, eu trato da parte desportiva). No fundo, sou um bocado nabiça quando estou ao pé de uma mala e óculos Prada, iphone, sapatos e lenço Chanel. Se forem bonitos eu olho. Se forem de qualidade (que são), eu noto os detalhes. De resto, estou um bocado a fazer pupu. Se podia comprar uma mala dessas? Podia. Iria doer-me a alma porque prefiro gastar o pilim numa viagem? Iria, sim. A modos que não gasto. Ah e tal, mas dura uma vida... Eu uso mochila tantas vezes que até uma bolsa de papel bate records de durabilidade.
Isto para dizer que, a moça que trabalha no estúdio de depilação da minha amiga Lu, se veste assim para ir trabalhar. Lá, tem o uniforme. Depois, volta à roupa chique e vai laurear o queijo.
Tudo bem. Só que eu prefiro não comer ovos cozidos com atum todos os dias do mês para poder andar pimpona na rua. Se esta mulher solta um pum, morrem 6 golfinhos e 2 hectares de floresta com o enxofre que ali vai. E andam exércitos de cientistas a imaginar armas químicas... parvos.


PS: Não estás a exagerar? Não. A média é 5-6 ovos por dia. Desde quando? Não sei, mas trabalha lá há 2 meses. É fazer as contas.

9 comentários:

Black Angel disse...

Pois eu penso da mesma maneira..gosto de andar arranjadinha..mas prefiro comprar mais e mais barato do que pouco e caro!

Assim tenho sempre muitas opções para lauriar o queijo com style..:) :)

Beijos

AC disse...

Gosto de roupa mas não compro roupa muito cara.prefiro gastar claramente o meu orçamento noutro tipo de coisas, viagens por exemplo é uma delas, cultura outra...

Assim acabo por me vestir na Berska, na Zara e noutras igualmente baratinhas e que vão tendo roupa gira.

Julie D´aiglemont disse...

É verdade que cada um tem as suas prioridades, mas comer pobremente por causa de trapos é uma coisa que me ultrapassa.

Pseudo disse...

5-6 por dia?? E o colesterol?? Apre! Como 2 a 3 por semana e já acho demais!

Pusinko disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pusinko disse...

Black Angel,
Ela não tem pouco... tem mesmo muitas coisas chiques. Não tem dinheiro para reparar a máquina de lavar roupa que avariou... O problema é que a roupa chique também fede e fica suja. Pah não é nada comigo, só preferia que as dificuldades não se revelassem num pum. :)



AC,
Nem está em causa ter produtos de marca. Eu realmente quero lá saber. E nem falaria disso se ela não estivesse podre por dentro... e eu com o azarinho de estar a 1m :x
Vá poupar ao raio que a parta. ahah Agora rio, mas ontem não achei piada.


Julie,
Comer pobremente é uma coisa. Comer 5-6 ovos por dia misturados com 2 latas de atum é doentio. E espectacularmente bem cozidos no fervedor electrico de água, que é uma opção nada estúpida, tendo em conta que é para isso que servem...



Beijokas a tutti.

Joana disse...

Concordo contigo. Também não ligo às roupas de marca. Prefiro fazer uma viagem e comer comidinha saudável e variada todos os dias.

Beijinhos

Iza disse...

Pessoas assim tiram-me do sério.
Acho impressionante como é que a aparência pode sobrepôr-se a uma boa alimentação que no fim se reflecte na saúde. Pode-se andar bem vestida com roupa barata!
Esquecendo a parte da comida, tenho uma colega que uma vez me disse que era perfeitamente capaz (e é mesmo porque já o fez) de gastar 400 ou 500€ numa mala, se fosse de qualidade. Eu fiquei parva e disse-lhe que nunca na vida faria isso, por mais dinheiro que ganhasse! Que desperdício de dinheiro.
Prefiro ter várias a menor custo =P
Sempre tenho mais opções de escolha :)

Pusinko disse...

Joana,
Exactamente como eu. E, de novo, se eu não me sentisse sobrevivente a um ataque com armas biológicas, era gaja para ficar quieta e nem vir cá mandar bitaites, mas, que diabo. Só papar ovos com atum para sustentar vícios...


Iza,
A mim não tiram. O que me tirou do sério foi um pum mortífero (só estou aqui porque vaso ruim não quebra)
Se eu tivesse dinheiro qb, investiria em algumas peças ditas "chiques" (1 fato, vestido, mala). Porque há cortes que nunca passam de moda e asentam lindamente e a qualidade fala alto. Embora se possa viver cheio de estilo com roupas em conta.
O que me parece estranho, é quando não se consegue suportar esses gastos e corta-se na alimentação, na saúde e qualidade de vida. Dela e dos que têm o azar de estar no momento errado no cubículo errado.
Ahaha


Beijokas a ambas e duas