domingo, 5 de junho de 2011

Gente que gosto (muito): Joaquín Cortés





Não é flamenco puro, dizem alguns. É flamenco, apesar de tudo.
Para mim, é uma performance por alguém que me marcou. Pusinko tinha 13 anos e estava em Marselha a passear à noite, acompanhada de adultos quando, num palco montado na água, com uma plateia em polvorosa, este homem dançava. Vimos de cima, era ao ar livre. Público reduzido, que as cadeiras/plataformas na água eram poucas. Muitos mais se debruçavam na ponte, hipnotizados com o show. Como eu. A imagem gravou-se para não mais sair ou sequer diluir no tempo.
É um  intérprete. Faz o que lhe apetece em palco. E pagam-lhe para ser assim. Gosto disso.
Este homem é uma mistura da qual não vou tecer comentários, são gostos. E eu gosto. Nunca mais o vi ao vivo. Mas há algo nele que gosto muito. Não sei explicar. Nem quero.


4 comentários:

Leana disse...

Adoro-o!
Acho impossível ficar indiferente ao ver esse homem dançar e...eee...fico-me por aqui, que, apesar de as horas até não serem impróprias para determinados assuntos, eu sou uma senhora casada e não fica bem LOL

Bjinhossss :)

Pusinko disse...

Leana: eu não sou casada, mas decidi abster-me. Ele não é moço da semana exactamente por isso. A minha opinião, neste moço fica mais reservada :)
Mas tu percebes ahaha

Beijinhos

Lost Soul disse...

o rapaz tem charme e dança que se farta...



beijo

Isis disse...

Adoro-o! Dança com Alma, garra. Tive a sorte de o ver no Coliseu à alguns anos. A um dado momento, ele saltou do palco para o corredor central e dançou ali mesmo. Foi arrasador!